5 de março de 2013

Ânimo... mudar é preciso!




Algumas vezes as coisas vão bem. Muito bem, obrigada! Parece que depois de toda tempestade vem a tal bonança que todos falam. Os pontos altos depois dos baixos. Os dias ensolarados depois das noites sombrias. É ótimo a sensação de bem estar: com você, com o mundo. Mas, parece que ter essa sensação de calmaria por muito tempo enjoa. Me sinto como aquelas pessoas que quando perguntamos "como vai?", respondem "vai tudo bem, mas...". É exatamente isso! É esse "mas" que nos falta e na maioria das vezes nem sabemos explicar exatamente o que ele é. É injusto até. Lutamos muito para estarmos assim, serenos, tranquilos, satisfeitos, realizados. E ao mesmo tempo em que atingimos o estágio que tanto almejamos, nos sentimos incomodados. Somos muito controversos, não? 

Sinto que preciso me movimentar. Andar é preciso para não ser levado pela correnteza. A maré pode estar boa um dia e no outro, não mais. E preciso de motivação. Preciso de desafios. Preciso ser cutucada com vara curta mesmo. Preciso ser estimulada constantemente e dar mais, ser mais. Não podemos nos acostumar com o que já conquistamos e achar que já está bom. Não! Sempre podemos ter mais. Sinto que ainda tenho alguns sonhos e objetivos não realizados na gaveta e que vale a pena tentar colocar em prática. Outros não, ou eu desisti ou mudei o foco. A gente aprende na vida no que devemos insistir e o que devemos abrir mão. Mas ainda tem coisa que gostaria de realizar. Podem ser coisas bobas, pequenas e até mesmo insignificantes para terceiros. Mas para mim, fazem diferença. 

Mudei também, bastante. Algumas pessoas, próximas ou não podem até não notar essa diferença. Mas eu sinto e vejo, todos os dias quando me olho no espelho. Cresci, amadureci, ganhei novas neuras e outras preocupações. Novas prioridades, outros planos, novos erros e acertos. Tô mais paciente e tolerante com o que e quem de fato preciso. Tô mais segura dos meus passos, certos ou errados. Se caio, levanto logo. Não perco tempo no chão. Se não deu certo, não esmoreço, parto para outra, o plano B. Não perco mais tempo com o que não vale a pena, ou quem em nada vai me acrescentar. Só invisto naquilo que vejo prosperidade ou alguma razão. A fase do "deixa a vida me levar" passou. E ela de fato me levou. Para alguns caminhos certos e outros errados. Já quebrei a cara, já dei pra bater, eu mesma já bati nela. Agora é foco! Nem sempre foco é sinônimo de certeza. Mas ter direcionamento há uma certa altura é importante. Não dá pra fazer "unêdunêtê". Arriscar é bom, mas desde que hoje em dia seja com cautela e prudência. Há muito em jogo para se perder. Prefiro então inovar. Não será uma mudança radical. Aliás, nem sei se chegará a ser uma mudança propriamente. Prefiro dizer que será um ajuste de metas. Retomar alguns projetos antigos, adquirir novos, estar em constante movimentação. É essencial para mim. A mesmice, a pasmaceira me cansa. Mesmo que seja boa. E tem de fato sido. Me surpreendo de ter conseguido tanto, ter ido tão longe. Mas não dá pra se acomodar e acostumar com o que já tem e achar que já tá bom!

Então, me dei novas metas e novos prazos. Me desafiei em alguns quesitos e vou até o fim!

Antes de surpreender a qualquer pessoa, quero me surpreender com a minha própria capacidade de vencer. Seja no mínimo ou no máximo volume!






2 comentários:

Gabrielly disse...

Olá querida, Seguindo o blog, adorei!


(Comente e Siga-me)
http://gabriellyrosa.blogspot.com G.R ♥

Dama de Cinzas disse...

Sempre é o momento, nunca é tarde para nada na nossa vida, isso é algo que quanto mais se vive mais se aprende.

Beijocas