30 de outubro de 2015

Não dê tanta importância - Hugo Lapa


Tenho depressão, mas não me importo, não dou valor excessivo, me amo e me aceito como sou.
Tenho ansiedade, mas não me importo, não dou valor excessivo, me amo e me aceito como sou.
Não sou o que a sociedade espera que eu seja, mas não me importo, não dou valor excessivo, me amo e me aceito como sou.
Não sou rico, não tenho carro de luxo, não sou empresário bem sucedido, mas não me importo, não dou valor excessivo, me amo e me aceito como sou.
Não sou celebridade, não sou artista famoso, não estou em capas de revista, não sigo a moda, mas não me importo, não dou valor excessivo, me amo e me aceito como sou.
Tenho uma doença grave, mas não me importo, não dou valor excessivo, me amo e me aceito como sou.
Não me sinto amado pelos outros, mas não me importo, não dou valor excessivo, me amo e me aceito como sou.
Vejo muitos defeitos em mim, mas não me importo, não dou valor excessivo, me amo e me aceito como sou.
Tenho muitos desejos não realizados, mas não me importo, não dou valor excessivo, me amo e me aceito como sou.
Tenho ainda muitas mágoas, rancor e raiva do mal que me fizeram, mas não me importo, não dou valor excessivo, me amo e me aceito como sou.
Não dê tanto valor a coisas que não tem nenhuma importância.
As dificuldades da vida são sempre superdimensionadas pelo valor exagerado que conferimos ao que somos e o que nos acontece.
Ame, aceite, confie, tenha fé, aguarde, continue seguindo… mas não dê tanta importância…
O problema pode se tornar um monstro pelo valor que nossa mente dá a ele; ou pode ser um animalzinho dócil também pelo valor que conferimos a ele.
Não se preocupe tanto, pois a preocupação aumenta o problema; não tenha tanto medo, pois o medo aumenta o problema… veja o problema como ele é…
Assim, tudo vai se suavizar e tornar a solução mais simples e clara.
Autor: Hugo Lapa


Sobre relacionamentos - Arnaldo Jabor


Sempre acho que namoro, casamento, romance, tem começo, meio e fim. Como tudo na vida.

Detesto quando escuto aquela conversa:
- Ah, terminei o namoro...
- Nossa, estavam juntos há tanto tempo...
- Cinco anos.... que pena... acabou...
- é... não deu certo...

Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou. E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.

Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos essa coisa completa.

Às vezes ela é fiel, mas é devagar na cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é muito bonita, mas não é sensível.
Tudo junto, não vamos encontrar.

Perceba qual o aspecto mais importante para você e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro. Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia.

E às vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona...
Acho que o beijo é importante... e se o beijo bate... se joga... se não bate... mais um Martini, por favor... e vá dar uma volta.

Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra. O outro tem o direito de não te querer.

Não brigue, não ligue, não dê pití. Se a pessoa tá com dúvidas, problema dela, cabe a você esperar... ou não.

Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto.

Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta. Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob pressão?

O legal é alguém que está com você, só por você. E vice-versa. Não fique com alguém por pena. Ou por medo da solidão. Nascemos sós. Morremos sós.

Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado. E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.

Tem gente que pula de um romance para o outro. Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?

Gostar dói. Muitas vezes você vai sentir raiva, ciúmes, ódio, frustração... Faz parte. Você convive com outro ser, um outro mundo, um outro universo.

E nem sempre as coisas são como você gostaria que fosse... A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.

Se alguém vier com este papo, corra, afinal você não é terapeuta. Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.

Na vida e no amor, não temos garantias.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear.
E nem todo sexo bom é para descartar... ou se apaixonar... ou se culpar...

Enfim...quem disse que ser adulto é fácil ???                                                                                           Arnaldo Jabor

Não se cobrem em cima da cobrança dos outros...




Julgue-me quem quiser, me aponte o dedo quem for apto a assumir as minhas responsabilidades, a carregar os meus desacertos, a viver a minha vida do jeitinho que eu vivo sem saltar um capítulo sequer, mas se hoje eu falo que desconheço a palavra desistir é porque ja tive minhas desistências, ja abandonei sonhos, ja fiz certas escolhas que me custaram renuncias, ja tive que deixar de lado algumas vontades minhas para ter que fazer as vontades de alguém e não me senti covarde por isto, pelo contrário, me senti mais humana, embora que muitos dos meus atos não foram reconhecidos por quem realmente eu queria que fossem não por orgulho, ou por me achar "super demais", mas por ser um gesto de amor e talvez o maior e mais bonito que eu tenha feito até hoje, porém eu não repetiria a dose, eu não faria de novo, eu não me abandonaria desta forma tão ingênua pelo que não vale a pena mais, eu não largaria tudo no meio do caminho se o que a vida me oferecer não for o suficiente para florir a minha alma, se o que vier pela frente me impedir de agradar a Deus. O que falta em mim eu não tenho como doar, e se eu não me cuidar de maneira descente jamais vou conseguir cuidar de alguém, jamais vou poder me entregar com o coração inteiro, jamais me sentirei realizada e feliz. Amar ao próximo como a mim mesmo, esta é a ordem de Deus, o que sinto por mim é o que devo sentir pelo outro, eu custei a aprender isto e este foi o motivo das minhas grandes desilusões. Certos arrependimentos não faz o tempo voltar atrás, mas nos faz seguir em frente de um jeito diferente, amar as pessoas de um jeito diferente, nos querer bem de um jeito mais diferente ainda e se conselho fosse bom, não seria de graça, eu sei disto, mas vou te dar um, se encha de amor por você, valorize a sua vida, o que você é, e o que você tem, e não se ache inferior a ninguém, porque nada é tão mais motivador pra gente do que nos olharmos no espelho todos os dias e reconhecermos em nós as tamanhas especialidades que temos sem dependermos da aprovação de ninguém.


Cecilia Sfalsin


28 de outubro de 2015

Sobre uma das melhores coisas da vida: os amigos


Num mundo em que as pessoas mal se olham, a gente ainda encontra pessoas que param, perguntam do nosso dia, falam um pouco das suas frustrações, escutam nossas pequenas tragédias e fazem piada do que nos atinge a fim de amenizar a nossa dor. Às vezes dormem até juntos, na mesma unha, dividem o sofá, fazem qualquer negócio. Buscam o balde para um pequeno problema chamado bebedeira, seguram seu cabelo, limpam o carpete e juram que a sua mãe nunca vai saber. A essas criaturas que nos amam através de xingamentos e que falam o que precisamos ouvir ao invés do que queremos ouvir, chamamos de amigos.

Amigos nos dão muitos presentes além da própria companhia, porque amizade é esse sentimento estranho e sublime que permite amar muitos ao mesmo tempo, não tem espaço para ciúmes e dispensa grandes alardes. Amizade que é amizade não se cobra, ela se sustenta por si só.

É um sentimento mútuo de confiança, intimidade e algumas babaquices, porque se de perto ninguém é normal, com amigos, menos ainda. Você pode ligar para eles às 5 da manhã para declarar seu amor no meio da balada ou para dizer que está chorando que a resposta vai ser a mesma: eles vão atender, dizer que te amam e te mandar dormir. Quando você acordar seu celular terá 392 mensagens e você vai se sentir reconfortado. 

Ser amigo é isso. É ser sincero, é perder a paciência, é pedir desculpa, é dormir na casa do outro pela simples companhia, é sair pra balada só porque o outro quer, é negar aquela saída e saber que o outro não vai te condenar por isso. É topar ideias insanas, não cobrar nada e acreditar que vocês estarão juntos para sempre, rindo e relembrando aquelas mesmas e velhas histórias que "deveriam esquecer". É gostar de alguém que você conhece como a palma da sua mão, e suportar as esquisitices e os defeitinhos e saber que o outro gosta igualmente de você apesar do jeito temperamental e das suas chatices. 

Amigo é aquele que mora longe e o que une você é maior do que a estrada. É aquele que sempre tem umas peças de roupas na sua casa para qualquer imprevisto, mesmo morando no mesmo bairro. É aquele que acoberta suas fugas e que te ajuda a fugir da realidade num almoço de 1 hora. Conversar com amigo é dar um gás naquele dia pesado. É saber que mesmo que tudo dê errado na sua vida, alguém nesse mundo ainda estará lá com você além dos seus pais e dos companheiros. Aliás, eles são meio parte da sua família também, a diferença é que foram escolhidos. Ou se reconheceram aí pela vida como eu gosto de pensar. Amigo é meio pai, meio mãe, meio filho, meio irmão e até meio namorado ou marido. Dá conselho sem que você peça e escuta os seus mesmo que não vá seguir. 

Concordo com o poeta quando ele diz que a amizade é muito mais nobre do que o amor. Você sobrevive sem um namorado/marido, mas não sobreviverá sem um bom amigo. Aliás, você sobreviverá sem muitas coisas, menos sem aquele ser fiel, de todas as horas, que tá ali pra tudo até mesmo quando você nem sequer chega a pedir. Aliás, eles são meio bombril: beber até cair, rir até o maxilar doer, chorar até desidratar, fofocar até a garganta secar, ou simplesmente ficar em silêncio um do lado do outro, afinal, amigo, entende até a sua mudez.

Escrevi, escrevi, e mesmo assim, falta muito para poder definir amigo. O que me consola saber é que ninguém conseguiria essa definição em palavra, afinal amizade é indefinível, indescritível, inenarrável e outras coisas mais. A gente sente e entende, só isso. Amigos são irmãos que não têm o nosso sangue, mas tem o nosso coração por inteiro.



27 de outubro de 2015

... Deus está dentro de Você e a Sua volta!


Vindo para o trabalho me deparo com uma cena interessante: um casal de moradores jovem dorme abraçado na calçada e ao lado a Bíblia aberta. Concordemos que é algo incomum, ainda mais nos dias de hoje.

Me pus a pensar que a Bíblia podia estar ali aberta por estar, estar aberta onde pararam de ler, ou simplesmente por acreditar em sua proteção divina, principalmente quando se está vulnerável como eles, nas ruas, à noite. Seja lá por qual motivo for, eles acreditam que há uma grande razão para ela estar ali.

Deus não escolhe privilegiados para tocar com suas palavras, seus ensinamentos, seu amor. Crer e ter fé independe de qualquer situação ou condição que uma pessoa se encontre. Está lá dentro dela, presente nas mínimas coisas. E praticar o que a fé te ensina, independente de religião não depende de ocasião e sim das oportunidades que a todo instante a vida te dá.



"O Reino de Deus está dentro de Você e a Sua volta; 
não em prédios de madeiras ou pedras. 
Rache uma lasca de madeira e EU estarei lá; 
Levante uma pedra e ME encontrará."



Tudo depende da importância que você dá



"O segredo da felicidade é não dar importância ao que não tem importância"



Boa semana



"Tudo neste mundo tem seu tempo;
cada coisa tem sua ocasião.
Há um tempo de nascer e tempo de morrer;
tempo de plantar e tempo de arrancar;
tempo de matar e tempo de curar;
tempo de derrubar e tempo de construir;
Há tempo de ficar triste e tempo de se alegrar:
tempo de chorar e tempo de dançar;
tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las;
tempo de abraçar e tempo de afastar;
Há tempo de procurar e tempo de perder;
tempo de economizar e tempo de desperdiçar;
tempo de rasgar e tempo de remendar;
tempo de ficar calado e tempo de falar.
Há tempo de amar e tempo de odiar
tempo de guerra e tempo de paz."



Gosto de pensar assim...


"Gosto de pensar assim: se a gente faz o que manda o coração, lá na frente, tudo se explica. Por isso, faço a minha sorte. Sou fiel ao que sinto. Aceito feliz quem eu sou. Não acho graça em quem não acha graça. Acho chato quem não se contradiz. Às vezes desejo mal. Sou humana. Sou quase normal. Não ligo se gostarem de mim em partes. Mas desejo que eu me aceite por inteiro. Não sou perfeita, não sou previsível. Sou uma louca. Admiro grandes qualidades. Mas gosto mesmo dos pequenos defeitos. São eles que nos fazem grande. Que nos fazem fortes. Que nos fazem acordar. Acho bonito quem tem orgulho de ser gente. Porque não é nada fácil, eu sei. Por isso continuo princesa. Continuo guerreira. Continuo lua. Continuo na luta. No meio do caos que anda o mundo, aceitar é ser feliz!"


Fernanda Mello



Encontrar primeiro a si mesmo...


Enquanto não atravessarmos a dor de nossa própria solidão,
continuaremos a nos buscar em outras metades.
Para viver a dois, antes, é necessário ser um.”

~ Fernando Pessoa ~

Depende do ponto de vista ser bom ou mau


Algo ou alguém ser bom ou mau depende não só da consciência e das ações de cada um como da concepção do que o outro subentende por isso. Não sou perfeita! Tenho defeitos, erros, faltas... mas também tenho qualidades, acertos e presentes meus valores, minha índole, meu caráter, minha moral que considero, apesar dos pesares de serem do bem ou ao menos possuir a intenção de ser.

Não tenho eu como pesar se meu lado bom equivale ao mal ou em que escala qual é maior. Só sei que ninguém é 100% bom ou mau. E muitas vezes ser mais um ou outro em determinadas situações vai depender não apenas da vontade de cada um ser x ou y, às vezes são puramente consequências, e na maioria das vezes, das ações dos outros também. Por mais que a gente queira ser bom e ter bons sentimentos e ações independente do que nos aconteça, somos humanos, muitas vezes não controlamos aquele pensamento ruim ou aquela palavra mal dita, mesmo que momentaneamente, da boca pra fora, ou quando algo ruim nos domina mesmo que provisoriamente até nos acharmos novamente em nós. Mas eu sei que esses momentos não definem alguém. Não definem suas reais intenções. Não definem seus sentimentos genuínos.

E trabalha-se às vezes a vida inteira para nos doutrinar a ser e dar o nosso melhor, fazer a nossa parte, acreditar que mesmo o que de ruim nos acontece faz parte para nosso aprendizado, crescimento e para que outras coisas boas cheguem, aceitar que tudo é como deve ser... Então, definitivamente, ouvir pura e secamente que você não é uma pessoa "legal" e essa palavra não ter meramente o significado de uma pessoa agradável, não é "legal", não caiu bem, não desceu bem, não agradou, deu aquela magoada e chateada bem mais que eu gostaria de sentir com um mero comentário. Mesmo sabendo também que quem desferiu tal palavra não é uma pessoa de grande moral para falar de mim ou de qualquer pessoa que seja. Mesmo assim, algumas palavras nos atinge mais do que gostaríamos, nos faz questionar, nos penitenciar, procurar respostas para perguntas que nem sequer foram feitas. Parece que faz balançar aquela sólida certeza sobre nós.

É eu sou assim, me deixo abalar facilmente às vezes em contrapartida que consigo ser dura na queda no meio de uma tempestade. Contraditória e passional, cheia de questionamentos e manias, com medos tolos e coragens absurdas, prazer eu. E assim uso a madrugada como minha cia para me indagar, tentar entender algo que acho nunca conseguirei: a cabeça e o coração alheio. Muito mal entendo o meu! Já vai dando a minha hora e a sensação de mal estar diminui, vou conseguindo não dar tanta importância assim, embora saiba que isso ainda vai me incomodar e ruminar aqui dentro um tico mais...

Paciência...


"Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
A vida não para
Enquanto o tempo acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora vou na valsa
A vida é tão rara
Enquanto todo mundo espera a cura do mal
E a loucura finge que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência
E o mundo vai girando cada vez mais veloz
A gente espera do mundo e o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência
Será que é tempo que lhe falta pra perceber
Será que temos esse tempo pra perder
E quem quer saber
A vida é tão rara."


Apenas creia...




Para cada pergunta do seu coração, Deus sempre vai ter uma resposta. Para cada problema em sua vida, Ele sempre terá uma solução. Para cada decisão que você tiver que tomar, Ele sempre te dará sabedoria e para cada escolha precisa, Ele sempre será sua direção. Não importa quem você já foi, e o que você já fez, ninguém impede Deus de agir na vida de quem ele se responsabiliza.Ninguém tem o poder de julgar a quem Ele escolheu amar e perdoar.


Cecilia Sfalsin

25 de outubro de 2015

Hoje eu só quero agradecer!

Hoje eu só quero agradecer!
A Deus em primeiro lugar por me dar saúde, coragem, força e fé para sempre continuar.
A minha família, a todos sem exceção, mas em especial minha mãe e meu marido que são tudo pra mim, estão comigo nos bons e maus momentos, me aturam nos meus dias de humor negro, embarcam comigo nas minhas loucuras, são apoio, proteção, carinho, compreensão, cumplicidade, amor. Me estimulam a ser e dar o melhor de mim.
Aos meus amigos por me proporcionar tantos momentos maravilhosos, por estarem junto pro que der e vier. Que são sempre presentes solicitados ou não. Que são tão importantes quanto essenciais. Que são o sabor e a cor da vida. Obrigada por me mostrarem que é por conta destas coisas que a vida vale a pena, por me valorizarem e me amarem tanto.
Ao meu trabalho que muitas vezes me cansa demais, mas me dignifica, me proporciona aprendizado, crescimento, trouxe para mim pessoas maravilhosas e mais do que ser o meu sustento agrega uma grande valorização profissional.
A minha dança por me proporcionar liberdade, uma diversidade de emoções, uma felicidade que transborda e que mesmo depois de tantos anos, ainda é minha grande satisfação e paixão, me encanta cada dia mais.
A minha cachorrinha Maysa que me surta de tão arteira, mas que sabe como ninguém alegrar, agradar ou simplesmente estar ao lado, me consolar. Uma ligação genuína sem palavras.
A todas as pessoas que passaram pela minha vida, que deixaram um pouco de si, levaram um pouco de mim e ajudaram a me tornar nisto que hoje sou.
A todos os acontecimentos bons e ruins por serem experiência e degraus para meu amadurecimento e aprendizado.
Aos meus anjos que me acompanham lá de cima, e que tenho certeza que estão tão ou mais perto de mim como em vida, cuidando, protegendo, guiando.
Enfim, sou grata por minha casa, as roupas que visto, a comida que como, o que eu tenho, até mesmo os problemas e dificuldades que enfrentam se olhados sem grandes proporções muitas vezes não é nada comparado a outras outras pessoas.
Muitas vezes coisas acontecem e me desestabilizam, me chateiam, mudam o curso e fogem de rumo e de repente num momento turbulento e de caos acha-se que não tem nada de bom. Não consigo ver razões e motivos suficientes e controversos ao meu estado de espírito. Esqueço de olhar melhor em volta para tudo que tenho, pois é mais fácil às vezes lamentar, me queixar, me irritar. OK, tenho direito aos meus momentos de saco cheio de tudo. Só não posso deixar de ver e de aprender a agradecer pelo que tenho e não me lamentar pelo que não tenho.
Vivendo e aprendendo!
Hoje eu me sinto grata pela vida que tenho, por tudo que existe nela e muito abençoada!

23 de outubro de 2015

Vai devagar, não se cobre tanto...


Com o passar do tempo você percebe o tanto de lixo emocional que foi colecionado no decorrer dos anos. Entende que emoções também se reciclam e que para seguir é preciso perdoar. Você não vai salvar o mundo, poupa a decepção por saber que a vida segue esteja você preparado ou não. Entenda, não é nada pessoal, mas o tempo não espera você retomar o fôlego ou reconstruir o coração. Novas oportunidades vão surgir. Você segura se quiser. Não existe tempo estimado para que as feridas cicatrizem, portanto, não se obrigue a engolir o que tá doendo pra fazer bonito pra quem tá aqui fora. Desacelera. Não aposte corrida com a felicidade, você corre sérios riscos de deixá-la passar sem sentir, devido a sua pressa em procurar fora o que está dentro de você. O tempo vai passando e a gente decide escolher o que agrega. Se não vai preencher, não permanece. Porque o tempo passa depressa e não existe mais tendência de deixá-lo escapar.

Por Marcely Pieroni Gastaldi



Natureza e paz!


Daria tudo para estar num lugar assim hoje, desfrutando da natureza e da paz!



Quem cala nem sempre consente!


Diante de tanta coisa que se ouve, que se vê, fica difícil travar batalhas diárias e em vão. Muitas vezes, não vale a pena! Prefiro ficar com a minha paz do que com um desgaste por nada. Não é fácil deixar pra lá ou ignorar em alguns casos, mas hoje privilegio o que me faz bem. "Se todos soubessem o peso das palavras, dariam mais valor ao silêncio!"



Aprendendo a perceber a hora de falar e a hora de calar...


Aprendendo a perceber a hora de falar e a hora de calar... Uma é tão importante quanto a outra e compreender a necessidade e o momento ideal para cada uma é sabedoria. Que muitas vezes a gente só adquire falando na hora de calar e calando na hora de falar. Exercício também para o bom senso em aprender tanto como falar, tanto como ouvir, tanto como saber silenciar ou se contentar com o silêncio. Exercício bom para se colocar no lugar do outro também, mudando de emissor para receptor e vice e versa. Enfim, em toda ação além de uma reação, a gente sempre tem a oportunidade de experimentar os dois lados da moeda. Podemos ser tanto ouvintes como falantes, silenciosos ou barulhentos, sermos aprendiz ou simplesmente soberbos em nossa arrogâncias de acharmos ser os donos da razão. Com uma palavra ou a ausência dela podemos construir um problema ou acharmos uma solução.


22 de outubro de 2015

Aprenda...


Para a gente pode não fazer sentido, mas pra Ele faz e sempre tem uma razão para tudo!



21 de outubro de 2015

Somos quem podemos ser...


Nós somos o que somos porque somos o resultado de um conjunto de sentimentos e ações ao longo de nossas vidas. Quem conhecemos, aonde fomos, o que vestimos, comemos, ouvimos e lemos ajudam a formar não só nossa personalidade mas o nosso caráter. Ninguém é o que é da noite pro dia. Muitas vezes, somos o resultado de muitas transformações derivadas de aprendizado, dificuldades, de muitas cabeçadas e erros. Muitas vezes, somos o que somos porque não conseguimos abandonar a nossa essência, apesar de conseguirmos nos adaptar há muitas situações e mudar em certos aspectos. Nenhuma mudança externa é capaz de sobrepôr a interna. E nenhuma mudança é tão certa quanto aquela que fazemos por nós mesmos e não pelos mundo! Aprendi a me orgulhar de ser mais eu, de minhas conquistas e de minhas vitórias. A gente perde muito tentando acertar, mas a gente ganha muito errando também, nem que seja experiência, para melhorar, para não repetir, para aceitar!

Fê Miceli


17 de outubro de 2015

Trem da Vida!



A vida não passa de uma viagem de trem, cheia de embarques e desembarques, alguns acidentes, surpresas agradáveis em alguns embarques e grandes tristezas em outros.

Quando nascemos, entramos nesse trem e nos deparamos com algumas pessoas que julgamos, estarão sempre nessa viagem conosco : nossos pais. Infelizmente, isso não é verdade; em alguma estação eles descerão e nos deixarão órfãos de seu carinho, amizade e companhia insubstituível... mas isso não impede que, durante a viagem, pessoas interessantes e que virão a ser super especiais para nós, embarquem.

Chegam nossos irmãos, amigos e amores maravilhosos.

Muitas pessoas tomam esse trem apenas a passeio. Outros encontrarão nessa viagem somente tristezas. Ainda outros circularão pelo trem, prontos a ajudar a quem precisa. Muitos descem e deixam saudades eternas, outros tantos passam por ele de uma forma que, quando desocupam seu acento, ninguém nem sequer percebe.

Curioso é constatar que alguns passageiros que nos são tão caros, acomodam-se em vagões diferentes dos nossos; portanto, somos obrigados a fazer esse trajeto separados deles, o que não impede, é claro, que durante o trajeto, atravessemos com grande dificuldade nosso vagão e cheguemos até eles... só que, infelizmente, jamais poderemos sentar ao seu lado, pois já terá alguém ocupando aquele lugar.

Não importa, é assim a viagem, cheia de atropelos, sonhos, fantasias, esperas, despedidas... porém, jamais, retornos. Façamos essa viagem, então, da melhor maneira possível, tentando nos relacionar bem com todos os passageiros, procurando, em cada um deles, o que tiverem de melhor, lembrando, sempre, que, em algum momento do trajeto, eles poderão fraquejar e, provavelmente, precisaremos entender porque nós também fraquejaremos muitas vezes e, com certeza, haverá alguém que nos entenderá.

O grande mistério, afinal, é que jamais saberemos em qual parada desceremos, muito menos nossos companheiros, nem mesmo aquele que está sentado ao nosso lado.

Eu fico pensando se quando descer desse trem sentirei saudades ... acredito que sim. Me separar de alguns amigos que fiz nele será, no mínimo dolorido. Deixar meus filhos continuarem a viagem sozinhos, com certeza será muito triste, mas me agarro na esperança que, em algum momento, estarei na estação principal e terei a grande emoção de vê-los chegar com uma bagagem que não tinham quando embarcaram... e o que vai me deixar feliz, será pensar que eu colaborei para que ela tenha crescido e se tornado valiosa.

Amigos, façamos com que a nossa estada, nesse trem, seja tranquila, que tenha valido a pena e que, quando chegar a hora de desembarcarmos, o nosso lugar vazio traga saudades e boas recordações para aqueles que prosseguirem a viagem.

Por Silvana Duboc




14 de outubro de 2015

Depois de Algum Tempo Você Aprende...



Depois de Algum Tempo Você Aprende



Depois de algum tempo, você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la, por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.

Descobre que se levam anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.

Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.

Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama, contudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.

Portanto... plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!

Veronica Shoffstall


12 de outubro de 2015

Não tenham pressa de crescer, crianças




Se eu puder dar um conselho às crianças de hoje diria: Não tenham pressa em crescer. Ser gente grande. Aproveitem ao máximo a facilidade de poder sentir a vida acontecer sem maiores complicações. Aproveitem a curiosidade que os guiam para experimentar tudo que tiverem vontade, e saibam tirar os ensinamentos que todas as escolhas erradas vão proporcionar.

Mas não se esqueçam de que é preciso correr riscos para saber o que de fato vale a pena. Não perca a essência espontânea que abraça mundos e causas sem porquês.  Um dia mais tarde vai precisar da mesma desenvoltura e entusiasmo para lidar com os problemas de gente grande.

Não apostem corrida com o tempo, aproveitem as fases com vontade e usufruam de suas permissões.  Rabisquem sonhos coloridos e não tenham receio de se sujar.  Pisem descalços na grama e dancem na chuva sem se preocupar com resfriados. E o mais importante: descompliquem.

Se der vontade de chorar, chorem. Se a saudade calejar, procurem. Se a vontade de dizer o quanto se importam aparecer, digam em alto e bom tom. Quando a gente cresce temos o costumo bobo de ter vergonha de viver na íntegra o que nos faz feliz.

"Fala-se tanto da necessidade de deixarmos um mundo melhor para os nossos filhos, mas não esquecemos da obrigação de deixar filhos melhores para o mundo".




Ensinemos nossos filhos sobre regras e normas, sobre certo e errado, sobre como conviver em sociedade, a agir cumprindo com seu papel como indivíduo, cidadão. 

Ensinemos nossos filhos a respeitar, a amar ao próximo, a ser solidário, generoso, ter caráter e princípios, ser honrado, de boa índole. 

Ensinemos nossos filhos principalmente e não perder a alegria de viver, o sorriso nos labios, o brilho no olhar, não deixar de sonhar e de cultivar e essência infantil genuína dentro de si. 

Ensinemos nossos filhos que é possível crescer sem enrigecer a alma, sem endurecer o coração e sem perder a magia na mente que torna tudo mais fácil e leve de ser siportado. 

Pois um vez eu li em algum lugar que " uma infância feliz é o maior bem que os país podem dar aos filhos." Além de ser na infância que começam os ensinamentos básicos primordiais, a maneira como ela é conduzida é que vai ditar que tipo de adultos as crianças se tornaram.

9 de outubro de 2015

Tudo nos prepara...


Não há fraqueza na derrota. 
Perder uma batalha muitas vezes pode significar uma preparação maior para vencer a guerra... 
Bom dia!



6 de outubro de 2015

Desculpa mundo se eu não correspondo às suas expectativas...


Porque esta manhã eu li a frase: "A felicidade consiste na satisfação com o que temos e com o que não temos." Não poderia ser mais certeiro e atual na minha vida. Pois às vezes nos acontecem coisas que nos tiram do eixo, que sacodem até a nossa alma, nos deixa faltando o ar, o chão, mas no fim o que tem que ser acaba sendo e as coisas se ajeitam, mesmo que não voltem a ocupar o mesmo lugar de antes dentro do cômodo onde estavam.

Recentemente passei por maus momentos na minha vida. Não vou entrar no mérito dos porquês todos, mas ficou tudo muito conturbado. Começou com algumas questões com o meu marido e que obviamente não iriam não me afetar. E, depois que começou o terremoto, um a um, pilar por pilar da minha vida (e que estavam muito bem, obrigada, diga-se de passagem) foi ruindo. Aquele momento tenso onde você se vê perdida até dentro de você. Onde muitas certezas e convicções pareciam ter sido arrancadas a força. Primeiro o baque inicial, depois ir se acostumando com as novas situações, terceiro aprender a lidar com o novo e se achar dentro dele. Tudo foi um processo, lento e doloroso, mas que tinha luz no fim do túnel. 

E a tempestade passou e o sol voltou a brilhar e na hora de arrumar a casa, nem tudo voltou ao seu lugar de origem, mas estava tudo lá. E eu fiquei bem com a nova arrumação, disposição dos móveis (lê-se sentimentos e ações). Mas parece que quem à minha casa chega se sente incomodado com a nova arrumação. Procuram pela disposição antiga das coisas e não ficam a vontade para tentar olhar com um novo olhar a nova arrumação. Não se querem nem dar chance para ver se se acostumam, já vão dizendo logo que "do jeito antigo tava melhor". Okay! Mas, quem deveriam ficar satisfeita não seria eu que moro na casa e lido com a organização dela todo santo dia? E se caso eu esteja pra lá de satisfeita... quem liga?

Pois é, na vida é mais ou menos assim. As pessoas não se dão por satisfeitas em ficarem feliz por você estar feliz, seja lá de que jeito for. Elas tem que te colocar dentro de padrões mil delas. "Não, você só pode ser feliz se você for a. b. c. e fizer x. y. z". Mas nem todo mundo obedece a essas regras e normas, porque nem todo mundo precisa delas. E muitas vezes, a maneira como tudo está pode não estar de acordo com o conceito alheio, mas está maravilhosamente perfeito para quem está vivendo a situação. E olha que não se trata só de "achar que o modo como se vive não é bom". Simplesmente muita gente tem dificuldade em aceitar outra coisa senão aquela que elas consideram "certa". Só que o certo e o errado, o bom e o ruim é muito subjetivo, relativo. O que é para uma pessoa pode não ser para outra. Dependendo da situação, vão ter contextos diferentes. Mas em todas as questões, deve-se levar em conta como as pessoas em questão, envolvidas diretamente estão se sentindo com suas vidas, com os acontecimentos nelas, com a disposição dos móveis dentro de suas casas. Não só chateia em vez da pessoa dizer nem que seja um "legal" já que não sai o "fico feliz por você" vir não só com um milhão de perguntas mas destilando seus achismos do que ela julga que seria melhor pra você. E os "mas", "porém", "talvez", "por que" não cessam por mais respostas convincentes que se dê.

Respeitando a veia familiar, de amizade, de convivência, amorosa, o mundo tem todo o direito de achar que a maneira como vivemos não é a ideal, nem para nós e nem para ninguém, mas nós, os julgados, também temos o direito de não concordar com tais pontos de vista e de continuar a fazer o que julgamos estarmos fazendo o melhor, da melhor maneira para nós. E se amanhã não tiver sido o melhor, a gente começa de novo, do zero. Arrumar a casa é o de menos, quando se tem uma casa. Entendeu? Rs. Não sei se consegui me explicar bem dentro desta analogia, mas é mais ou menos assim. Chateia e magoa principalmente quando vem das pessoas mais próximas da gente, porque por mais preocupação que tenha envolvida, acabam não tendo a sensibilidade de entender e respeitar as escolhas alheias. Muitas vezes a gente só quer que fiquem feliz por estarmos felizes. Simples assim! Que importa o quem, quando, como, onde e porque? A isso cabe apenas as pessoas envolvidas na situação questionar. Desde que não aja infringindo valores morais e éticos, cada um então tem direito a agir como quiser. Para o seu próprio bem, lembrando mais uma vez. 

Hoje eu aprendi a me entender, a me aceitar, a me respeitar, e as minhas escolhas, minha história, quem sou. E ficaria muita feliz se conseguissem ver isso tão bem como eu vejo. Ver principalmente que um momento não descreve uma vida, uma pessoa. Quantos momentos todos nós tivemos e ainda vamos ter? Mas a gente cai, porém levanta. Se machuca, mas também se fortalece. A gente tateia no escuro, mas aprende bastante, cresce, amadurece, evolui e segue caminhando mais confiante, mesmo sabendo que terão trechos escuros. Literalmente vivendo e aprendendo. Tenham certeza de uma coisa: a gente pode não saber o que quer, mas todo mundo sabe perfeitamente o que não quer. Portanto, se a preocupação geral é de dar errado, ficarmos mal, quebrarmos a cara, fiquem despreocupados, se estamos seguindo na jornada é porque ela está de acordo para nós. Se estivesse desconfortável não continuaríamos. E no mais, quem tem garantia de alguma coisa nessa vida? Tudo está em constante transformação. Até nós! O que a gente pensa, sente, gosta e quer hoje pode ser totalmente diferente amanhã. Dá medo não ter garantias, mas não tem jeito. Ou vive-se sem elas ou não se vive. E no mais, todos estão vendo que estou bem, feliz, satisfeita, realizada, de bem com a vida, disposta, sendo amada, amando, agradecendo pelo que tenho e deixando de e queixar pelo que não tenho, procurando evoluir espiritualmente e como pessoa... quer melhor prova do que essa, do que os olhos podem ver?

Então, humildemente peço desculpas, pois se ofendi com a minha indiferença às opiniões na minha vida, não foi minha intenção. Mas as minhas ações, minhas falas, meus sentimentos tem que estar de acordo principalmente comigo e com o que eu quero para mim. Depois eu me preocupo se estou dentro da padronagem mundial e do que os achismos alheios acham que sabem o que é melhor. No momento eu tô me importando em estar bem, comigo, com a vida. Portanto, não venham me tolir, me censurar, me questionar, por favor não venham! Não quero lhes faltar com respeito. Só que hoje eu me respeito muito mais e me importo muito mais em estar fazendo o que seja bom e certo pra mim, obrigada! Me importa estar bem hoje e ter alguma pouca garantia de alguma coisa amanhã já é suficiente. Não sou autossuficiente e nem egocêntrica, estou apenas me priorizando mais e me privando do que não me acrescenta e só me detona. Já dizia minha vó que se conselho fosse bom a gente não dava, vendia. Exato! E poucas pessoas tem permissão para aconselhar e palpitar na minha vida, mesmo sem eu solicitar. E todas elas entendem o significado da palavra "respeitar", principalmente as escolhas numa vida que não é a delas. Foi mal aí, uma hora eu canso de ser rebelde mas por enquanto, tô mais interessada em aproveitar tudo que me é oferecido do que perder tento tentando achar as respostas para tantos porquês na vida... Às vezes é necessário apertar o F..., descartar o que não é necessário, aprender a ignorar muita coisa que bate à porta se quer viver bem e feliz.  

Desculpe o transtorno, estamos em obras para melhor atender você!



1 de outubro de 2015

O tempo



Que a gente se livre dos pensamentos ruins,
Das escolhas erradas,
Das feridas que não fecham,
Das pessoas amargas e dos tormentos da alma