16 de novembro de 2011

Ôooooooo implicância!!!!

Eu não sei nem descrever esse tipo de gente: implica com tudo, reclama de tudo, põe defeito em tudo, além de burocratizar e complicar tudo a sua volta. Ou seja, fazer uma tremenda tempestade em copo d'água. Não sei o que ganham com isso, além de conseguir chatear as outras pessoas à sua volta. Achei que isso fosse algum mal proveniente da idade avançada. Mas, existem pessoas novas que são assim. Achei outra vez que fosse por conta da criação. Mas, nem todos da mesma família são assim. Na verdade, em muitos lares, os integrantes da família, às vezes, são o oposto um do outro. Também já achei que fosse um estado de espírito. Mas, PUTZ! Quem é que gostaria de encarnar essa personagem chata e que ninguém aguenta? Não dá pra entender! Porém, como dizem que na vida existe gosto para tudo, de repente esse ser mala se acha o máximo e está super satisfeito com o jeito de ser dele, assim mesmo.

Confesso que já tive mais saco com essa gente! Já tive até mais tato para lidar com pessoas assim, que resolvi chamar de temperamental. Hoje em dia, mando logo para aquele lugar quando estou com paciência 0%, ou, ao invés de me conter com meus comentários, coloco logo tudo  pra fora, porque se o ser pode muito bem estragar meu momento, meu dia, minha semana e "que ça" meu mês por conta de seus comentários, pode muito bem ouvir minha opinião à respeito deles. Quando estou de muito bom humor, deixo a pessoa falando sozinha, mas com a impressão de que estou ouvindo e assimilando tudo que me diz. Quando estou "no dia feliz", simplesmente eu deleto a existência desse ser abominável. Mas, admito ñ ser uma tarefa lá muito fácil, não. Requer muito treino, prática e acima de tudo desprendimento para lidar com essas pessoa. Pois, em sua grande maioria, depois de passado o vômito de cobras e lagartos, se desculpam colocando a culpa no dia estressante, na maldita TPM, no chefe ranzinza, no salário de merda, no trânsito caótico e nos problemas mil pessoais. Não senhor(a), não é bem assim! Eu também tenho meus recalques,  minha TPM, minhas finanças 0, uma família sacal, um trânsito horrível, o dia que eu comecei com o pé esquerdo e por isso, tudo dá errado. Eu não culpo quem está ao meu lado ou o 1° que apareçe na minha frente por isso. Fico quieta na minha, me distancio de todos, pois me conheço e sei que estou prestes a dar choques. Ai, se resolvem cutucar a onça com vara curta é problema de cada um. E depois de dado o aviso de "mantenha distância" não me responsabilizo pelos meus atos! Mas, pessoas "cricris" não têm tempo feio não. São assim 24h por dia. Sai um dia e entra outro e ela continua a mesma coisa: perturbando e azucrinando o juízo de geral.

E fora que, depois que alguém assim cruza seu caminho, despeja mil insatisfações com a vida dela na sua vida o dia até parece que fica meio down. Eu desanimo! Murcho que nem flor. Broxante mesmo! Existem mil maneiras de canalizar a energia negativa e transformá-la em positiva. E outros tantos meios de trabalhar essa necessidade de ver sempre o lado negro e ruim de tudo e de todos. Terapia é uma boa. Mas, boa mesmo é se olhar no espelho e perceber que amanhã outra pessoa vai estar fazendo isso com você. Você iria gostar? Aliás, quem faz isso, usando de desculpas ou não, sabe que age assim? Tenho minhas dúvidas. Pois, tem horas que tal atitudes são tão sem noção, que só uma pessoa insana é capaz de fazê-las. Mas, enfim... eu que vou enlouquecer tentando entender a cabeça dessas pessoas que parecem até que sentem prazer em destruir o bom humor, um bom dia, as boas intenções, os bons pensamentos e tudo que seja bom de um modo geral. Ganho mais me concentrando na minha própria vida e cagando e andando para esses seres.

PS: mas que é difícil lidar com gente assim reclamona, implicante, ah, isso é!



2 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Esse post descreve minha mãe. Ela é a pessoa mais insatisfeita e reclamona que conheci. Hoje já velha os defeitos se intensificam, mas ela sempre foi assim e eu sempre me perguntei o porque de tanto rancor e amargura. Enfim... Só sei que assim como você eu procuro evitar gente desse tipom, minha mãe não dá, mas todos que tem esse traço fico bem distante.

Reclamar é normal, é do ser humano, o chato é quando vc faz disso o seu lema de vida.


Beijocas

tirana disse...

esse é meu marido........mas achei um jeito de estabelecer convivência...quando quero sou pior que ele,só com ele.Nada melhor que uma pequena dose do próprio veneno para pôr no seu lugar a cobra,kkkkkkkkk!