1 de agosto de 2012

A noiva do sapato vermelho!





Ou melhor, da sandália vermelha, rs. E olha que eu nem gosto de vermelho, hein? Mas, de vez enquanto a gente cisma com umas coisas e nem sabe ao certo porque. Desde que comecei a parar para pensar com mais certeza da realização do casamento, eu já sabia de antemão que não gostaria de usar alguns itens tradicionalmente "como manda o figurino". Não, não é pelo simples fato de transgressão, mas por achar que alguns itens não combinam muito comigo. Sou tradicional sim, em determinados aspectos, mas em se tratando de acessórios, cores e estilos acho que faço o estilo mais moderninha apesar de ser um tiquinho romântica, rs. Não acho que romantismo tem a ver com caretice, muito menos com mesmice, mas enfim...

Comecei a dar uma fuçada pela net a procura de ideias e para me inteirar do mundo do matrimônio, quais eram as tendências, as cores das estações, o que estava em alta, quais as últimas novidades a fim de buscar inspiração e atrelar ao meu gosto. Uma das primeiras coisas que vi era que as noivas estavam usando sapatos coloridos, para dar um toque especial ao look que normalmente é branco. O contraste com a cor do sapato, mas o bouquet colorido que algumas noivas escolhem ajudam a compor melhor o visual.

Comecei uma vasta pesquisa por modelos, cores e formas e achei os mais variados possíveis. Cogitei, na hora de usar um azul, já que se trata de minha cor preferida. Depois, comecei a cair para o roxo ou lilás, na intenção de manter no tom do casamento, além de eu gostar muitíssimo dessa cor também. Eis que de repente, num desses acessos a blogs de noivas e casamentos, me deparo com uma matéria de uma fotógrafa que descrevia em seu blog, sob seu olhar o casamento dos noivos, através das lentes de sua câmera ou da sua visão particular mesmo! E na hora me encantei com a foto, com o sapato, com o título da matéria que era exatamente "A noiva do sapato vermelho!". Pela descrição, o casamento em si foi um sucesso, acrescido ainda mais pelo sapato vermelho e vestido curto que a noiva jovem - não que eu não seja ou não me considere - usou. Ficou um look lindo, jovial, descontraído e chique ao mesmo tempo. me chamou muito a atenção como a cor que eu abominava porque achava que chamava muita atenção e não combina muito com meu tom de pele, deu outra vida a composição. Ela não usou bouquet, nem esmalte, nem joias, nem mais nada em vermelho, coisa que muita gente cairia no pecado de cometer "para combinar". Não, não era minha ideia ser uma hemorragia ambulante na igreja, mas comecei a me ver no lugar dela e fazer algo inovador, diferente, embora não tão diferente assim para as noivas antenadas de agora.

Sai a procura então do "meu" sapato vermelho. Poderia ser sandália também, sem problema algum. A minha única exigência era que fosse de cetim. Amo esse tecido e acho que faz toda a diferença num calçado, conforme a luz bate, dá um certo brilho ser ser um escândalo. Além de ser um tecido confortável para os pés que passarão a noite dançando e perambulando para lá e para cá. Fiz quase que uma campanha: mandei mensagens, emails, torpedos à minhas amigas para que se solidarizassem na busca da sandália ou sapato vermelho ideal. Pedi, encarecidamente, que se passassem por alguma vitrine que tivesse calçado vermelho - claro que apropriado para a ocasião - que me mandasse uma foto, o nome da loja, pedisse pra reservar que eu iria lá ver. E a comoção foi quase que total. rsrsrsrs. Aliás, obrigada a todas que se cotizaram para que eu tivesse sucesso na minha procura, em especial a amiga Talita. Amigas mandava diariamente sites, fotos, emails de propagandas, nomes de lojas e afins que tivesse a possibilidade de ter um bendito sapato vermelho.

Olha, não sei quanto a vocês, mas comigo é muito comum ver chover algo que eu não quero nas lojas, mas basta querer pro troço sumir, evaporar! Nunca, em tempo algum, foi tão difícil achar um sapato/sandália vermelha. Mesmo que eu não gostasse, mesmo que não fosse a minha cara, mas elas se escafederam! E não tinha uma saída minha na rua que eu não perambulasse pelas vitrines à caça do raio do sapato que eu encasquetei. Alguns me perguntaram: não pode ser outra cor? Pode! Mas eu queria vermelha, respondia, rs. E como desejo de noiva é quase como desejo de grávida, não sosseguei até encontrar a tal da sandália.

Incrível também como nessas horas, o lugar menos improvável para achar o que se quer é o que mais pode te surpreender, como um bazar, ou uma lojinha de bairro que pode ter confecções incríveis. Cheguei a ir nos shoppings da Barra e Zona Sul e foi na Penha, subúrbio do Rio, Zona Norte, numa lojinha de um shopping de bairro que ela estava lá. Reluzente, charmosa e esboçando um sorriso pra mim. Não pensei duas vezes, entrei na loja e fui quase que obrigando a vendedora a pegar o calçado da vitrine desesperadamente. Meu coração bateu mais forte quando ela me disse que era o único par, que tinha acabo de chegar e que havia pouco mais de 30 min que tinha sido exposto na vitrine. Frio na barriga! Será que é meu n°? Será que vai dar? Estava bom demais para ser verdade, pensei logo... Mas, para a minha surpresa, o sapato serviu perfeito que nem na história da Cinderela. Estava ali, me esperando.

Voltei pra casa que nem criança quando ganha presente fora de datas, sorridente e satisfeita com a caixa da "minha sandália vermelha" debaixo do braço. Depois de conseguir o meu objeto de consumo mais cobiçado no último ano, nem me meti a besta de olhar mais vitrine ou site algum, rs. Agradeci a ajuda de todas, guardei a caixa na parte de cima do meu armário e confesso que olho de vez enquanto para ela, quando estou sozinha pensando em como será de fato o grande dia e se ela fará sucesso, o que seria muito justo depois dessa trajetória toda. Hoje dei mais uma olhadinha e pensei: "outras coisas até podem dar errado ou não sair ao certo como planejei, mas ao menos, se me serve de consolo, tenho a minha sandália vermelha!".




Um comentário:

Pâmela Cristina disse...

Oi tudo bem?
Adorei o blog e o posto, e se serve de consolo eu VOU CASAR DE SAPATO VERMELHO, cetim e tudo mais..
amooooooo e imagino o grande dia, os olhares para o sapato, e tem um segredinho o vestido tem que ser mais curto na frete para todos verem ;)
Bjss