12 de outubro de 2012

Sacanagem demais enjoa


Sacanagem demais enjoa! É sério! Tem gente que perde os limites da zoação e da brincadeira e passa do divertido ao chato. Tenho visto muito isso agora nas eleições, com piadinhas infames sobre os candidatos em quem se vota. Tá certo que nessas brincadeirinhas, a pessoa vai brincando, vai brincando e aproveita para dizer um monte de verdades nuas e cruas entaladas na garganta e se vale da frase: "tô brincando!" detesto isso! Se quer falar o que pensa, fale, mas não dê desculpas. Ai fica um tal de "mais 4 anos disso, mais 4 anos daquilo, depois não vai reclamar, você votou nele..." e por aí vai. Ai caramba. Votei em fulano sim e pronto! O problema é meu. Ao menos eu não votei nulo e depois vou reclamar que "ele" que foi eleito por quem votou não está fazendo nada...

Outros ponto são os torcedores. Aquele que não se contentam apenas em tirar sarro da cara dos que perderam contra o time deles ou contra qualquer outro time. Passa-se um mês e tá neguinho lá ainda falando, zuando, rindo, implicando, postando no face, mandando indiretas-diretas... cara, que saco! Um dia a gente perde, no outro a gente ganha, já diz a letra da música do Charlie Brown Junior. É normal. A gente ganha na vida, no amor, no emprego, nas amizades, em família e no outro perde em tudo isso também. Precisa ficar fazendo um estardalhaço?

Outra coisa são programas de TV. Hoje em dia há milhões de postagens sobre novelas e programas de tv que bombam, mas basta começar o reality show BBB ou a nova A Fazenda pra ter gente caindo de pau em cima de quem assiste. Problema de quem assiste oras, cult ou não o cara gosta. Deixa ele quieto. Ele poderia estar tocando o zaralho por aí, fazendo zoeiras, incomodando os outros o que seria muito pior. E quando tem gente que faz nada é falado sobre isso. Vão pegar no pé da pessoa porque ela gasta 24h do dia dela vendo gente dormindo, gente acordando, gente comendo, tomando banho, discutindo, bebendo, rindo, transando, que nem ele, eu e todo mundo... mas deixe ele em paz!

Igual a religião. tenho certas implicâncias com algumas, mas é coisa minha e não critico ninguém por seguir a cada um a sua religião. Critico os fanáticos que se dizem fanáticos mas na hora de mostrar mesmo toda sua religiosidade, espírito elevado, mente sã é pior do que gente ateu! Mas porra, troço mais sem graça ficar chamando os outros pela sua religião... Pelo menos ele faz alguma coisa da vida e acredita em algo, tem a que se apegar nas horas difíceis. Se você não tem, opção sua, mas não fique criticando quem tem. E se fulano passa o dia todo na igreja etc etc e tal. A família dele ou dela que deveria reclamar, os filhos, o trabalho, as contas caso não fossem pagas... se nada disso atrapalhou até agora, se manca e vá arrumar o que fazer da sua vida em vem de ficar espionando e controlando a vida alheia!

Igual com quem tem bicho de estimação. Ficam jogando piadinhas do tipo" já arrumou namorado, por isso que não tem família, olha só, o bicho é que nem gente". Juro por Deus que nessas horas me dá a mior vontade de dizer: se for para comparar com alguém como você, realmente, amo muito mais o meu cachorro e sou mais a cia dele do que de pessoas como você. E se eu quero mimar, gastar meu salário todo com ele, levar ele pra dormir na minha cama e comer no mesmo prato que ele e daí? O que esse povo tem a ver com o que eu faço ou deixo de fazer? De quem é o dinheiro mesmo hein? Ah... tá... achei que tinha algo errado!

É isso que me irrita. Cada um tem o livre direito e poder de fazer da sua vida o que bem entender. Os outros concordam ou não. E tudo bem, cada um na sua... como diz o ditado! Mas a pessoa não se contenta e fica lá azucrinando, zoando, pegando no pé, não dá um descanso. Pô, uma piadinha, uma brincadeira todo mundo faz e se faz tem que aguentar receber também. Eis a minha opinião! Mas tudo tem limites, tem gente que não sabe a hora de parar. Não reconhece a inconveniência! Passa a ser chato. tem lugares que vou e pessoas com quem convivo que sinceramente chá de semancol é pouco e eu já fico até desanimada quando tenho que estar na presença desses seres. Quando estou com muuuuuuuuuuita paciência até relevo. Dependendo do cunho da zoação também. Mas quando estou atacada, sai debaixo. Não sou obrigada a aturar. Eu não faço brincadeiras com os gostos de ninguém. 

E pior do que isso, a treva total e quando "os sem noção" resolvem atacar "brincando, logicamente, os defeitos dos outros, às vezes físicos, às vezes emocionais. Gente, sinceramente, com certas coisas não se brinca e se por acaso vir a brincar, tem que ter uma certa intimidade para saber o limite de até onde pode ir. Gordo, magro, baixo, alto, feio, bonito, falante, calado, desinibido, tímido, corajoso, covarde, brincalhão, ranzinza... seja lá o que for aposto que incomoda a pessoa que é assim mais do que a você que está tirando sarro com a cara dela e não tem noção do que ela passa. Às vezes tentando mudar, às vezes tentando ser esquecida por gente como você que só sabe fazer piadinha degradante sobre os outros.

Piadinhas sobre status social, financeiro, de religião, de naturalidade (sempre tem uma de português, né?), de futebol, de trabalho, de família eu tô fora... Prefiro brincar com outras coisas. Pois há tanto para se falar. Mas, o melhor remédio é, quando não sabe o que dizer, fique de boca fechada porque não entra mosca e não sai merda!

#prontofalei.

E tenho dito!

Um comentário:

Dama de Cinzas disse...

Acho que de tudo que você falou os que mais me chateiam são o chato do futebol, que fica zoando os outros o dia inteiro porque o time do outro perdeu. Sério tem gente que não torce a favor do seu time, torce mais contra o time dos outros. Meu chefe é um cara que gosto muito, mas ele tem esse defeito e tem uma colega de trabalho que já se estressou feio com ele.

O chato da religião! Nossa, esses já me perseguiram muito, ainda bem que hoje em dera uma trégua... rs

Beijocas