1 de julho de 2009

Males do inverno... qual o seu?



E começou a corrida contra as alergias e males nessa época do ano. Agora, tudo vai desencadear. Rinite, sinusite, dor de garganta, resfriados, bronquite, asma, dores de ouvido e nas juntas são as principais doenças causadas pelo frio. Por isto eu sempre digo “- não gosto de frio. Detesto inverno!”. Não levanto a bandeira de rebelde sem causa... muito pelo contrário, tenho motivos (no plural) e que não são simples. Ao deitar à noite tudo entope. A respiração fica igual a um filete e por isso, lá se vai uma noite de sono. Pela manhã, quando acha que o tormento passou, começa outra chateação, agora o nariz escorre. Se for pego por uma corrente de ar frio na rua, logo sente o rosto doer, ouvido, sem falar da garganta... isto quando o corpo também não resolve acompanhar. E quando se entra em um local quentinho, porém fechado inicia o incessante “cof cof”. Tá aí... o inverno dos sonhos, né? Tudo bem, admito, a estação tem suas qualidades: as vestimentas, bem mais incrementadas; as comidas mais variadas; lugares mais acolhedores; festividades típicas neste período do ano. Mas os malefícios à nossa saúde no frio aumentam. Chovem matérias nas mídias sobre como amenizar o problema, cuidados para se ter com a casa e na rotina para abrandar as crises, mas sinceramente, nada disto adianta. Quem tem algum dos itens citados acima e mais alguma coisa sofre do mesmo jeito! É uma desgraceira só. E na hora do banho? Acho que é nesta hora que a gente mais se ferra no inverno. Um frio do cão e você lá quentinho todo cheio de roupa. Começa a sessão para se “despir” (isto mesmo, usei a palavra pois parece strip-tease), depois da coragem para ficar sem roupa, a corrida para o chuveiro que já está ligado e com a água saindo a conta-gotas para ficar pelando. Ahhhhh o banho perfeito. Esquenta tudo. Só que, não se pode ficar lá para sempre, uma hora o “bainho” vai acabar e aí começa o problema. O vento frio parece que tem o poder de se infiltrar por onde nem tem janelas. Só de mexer o corpo já venta. E o vento é gelado, cortante. O corpo quente, acabado de sair das águas termais (risos) e pronto, “voilá!” Um baita resfriadão, daqueles de derrubar um leão. Depois disto tudo, ainda tem gente querendo me convencer que a estação é maravilhosa, que o frio é tudo de bom! Tá, pode até ser, como já disse antes, mas eu não abro mão do meu verão por nada neste mundo. Bom, até agora e olha que o inverno nem tinha chegado ainda, eu já tive rinite atacada, dor de garganta, resfriado e uma tosse sem fim. Agora que ele chegou, o que falta mais?


Beijos e passem bem neste friooo!!!

Um comentário:

Dama de Cinzas disse...

Só consigo pensar nessa gripe fudida que tá me detonando tem uma semana... Não aguento mais tossie e ter febre... affe...

Beijocas