16 de janeiro de 2011

Como sempre, tudo igual

Ontem foi a reprise do último capítulo da novela das 9 Passione. E, como havia um mistério, estávamos aqui em casa todos curiosos para saber quem seria o assassino e porque. Mas, de nada adiantou tanta ansiedade, pois o final, mais uma vez foi previsível e não surpreendeu ninguém. A vilã foi desde o início a Clara, que enganou, roubou e matou um monte de gente apenas por ruindade, ganância e para enaltecer o ego de poderosa. Se safou da cadeia, ainda matou e  roubou mais gente, um inocente estava preso, pagando por um crime que ela cometeu e ela no bem bom, se preparando para dar o golpe em mais um pobre velhinho. A impunidade anda solta na vida real e agora na telinha também. Esta historia da arte imitar a vida, não está dando não. Pra conviver com fatos reais, já nos basta os noticiários que estão cheios de crueldade, violência e mau caratismo. As novelas bem poderia continuar como obra de ficção, puramente e lá, ao menos uma vez ter a sensação de que o bem e a justiça vão prevalecer. Às vezes, queremos um pouco de conto de fadas, rs. As novelas até podem ter apelo social, mas só.



E, como sempre, nada muda na telinha. Basta começar as férias para a enxurrada de programas neste período voltar. Cara, eu não aguento mais os mesmos filmes infantis na sessão da tarde, como se só as crianças gostassem de ver tv. A programação de seriados até que é boa. Teve uma este ano em cima das músicas de Chico Buarque. Os filmes nacionais, alguns são bons, outros, reprise, novamente. Quem não tem tv a cabo, se ferra legal! Lá, até em alguns momentos, mesmo com tanta opção de entretenimento, ainda falta o que a gente quer ver. Imagine, apenas um seleção curta e sem variedades? E gente, o que é ainda na tv o BBB 11? 11 edições de uma demanda manipulada, estereotipada e nada original. Lá dentro, os participantes agem sem índole, enganam, falam mau dos outros, criam intrigas e preconceito, fora as exclusões, de quem não é rico, famosos e lindo. Ser inteligente não é um atributo muito apreciado, lá dentro. Que pena! E, aqui fora as mídias pregam que as pessoas não tenham preconceito, abaixo a homofobia e que ser diferente é normal. Balela! O que é engraçado é ver eles se comendo, praticamente quando a coisa fica feia e os argumentos que cada um usa para se defender. Fora isto... nada de bom, nada de novo, nada demais!




Abaixo a mesmice da programação. Novidade é o que nós espectadores merecemos!!!

Beijosssssssss

2 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Adorei o final da Clara! Adorei a volta que ela deu no Fred! Eu gosto das vilãs, acho que elas é que dão charme na trama. Mas obviamente só gosto de tudo isso na ficção, porque ninguém precisa de uma Clara na vida real... rs... Mesmo que existam muitas...

Me lembrou o final de Vale Tudo, que esta no ar no canal Viva.

Beijocas

Talita Barroco disse...

É amiga, os finais das novelas são o espelho da sociedade... inocentes são punidos e criminosos ficam soltos.
Na falta de uma boa programação, o bom é comer livros e ver filmes na tv a cabo.

Bjs