28 de dezembro de 2012

Tudo novo, de novo!




Faltam poucos dias para a contagem regressiva. E cada vez mais a gente pisca e o ano já passou. Ao longo de 12 meses várias histórias passam por nós. 2012 foi ano do começo, do fim, do recomeço. Vidas se foram, mas vidas chegaram. Houve tristezas, mas também houve muitos risos. Houve dias nublados, mas também teve muito sol. Foi o ano da minha autoafirmação, como pessoa, como mulher, como filha, como amiga. Foi o ano em que visei mais eu e menos o outro. Foi o ano em que ouvi mais meu coração do que a minha razão. E, incrivelmente isso deu certo! Tudo bem, não deu certo os 366 dias do ano, mas na grande maioria. Só a partir do respeito por mim mesma é que pude obter respeito dos outros. Foi o ano em que pude enfim, demonstrar mais meus sentimentos, fossem eles quais fossem. 

2012 também teve seus momentos de decepção. Mas também percebi que já sofri mais por esperar demais dos outros. Muitos casos não passou de uma chateação momentânea. Incrivelmente, enfim, acho que estou no caminho certo, me aceitando mais, meu jeito, minhas ideias, minhas atitudes, quem sou. Quem gosta de mim vai ficar, quem não gosta, vai embora. E tenho que deixar partir. Não posso mais fazer de tudo para tentar convencer ninguém, nem a ficar, nem a aceitar e nem a gostar. Nem sempre é fácil, mas a prática leva a perfeição. Isso com certeza. Hoje em dia viso agradar mais a mim. Não que me importe menos com as pessoas a minha volta. Acho que isso nunca deixarei de fazer. Mas me importar menos com o que pensam e o que falam, com certeza. Segundo alguns textos por aí pela net,  só depois de percorrer minhas trajetória  conhecer a minha vida é que poderá me criticar. E como está cada vez mais difícil encontrar pessoa que se coloquem no lugar das outras... deixo correr e ver aonde vai dar.

Foi um ano marcado por emoções. Por acertos de ponteiros,por perdão e compreensão. Deixar de lado certas mágoas é necessário para se viver. Saber com o que e como se estressar é um aprendizado que se consegue com o tempo. Hoje eu entendo isso! A sabedoria de tentar entender as pessoas apesar do que fizeram também é algo que vem com o tempo. Cedo ou tarde todos nós aprenderemos e sofreremos as consequências de nossos atos. Mas o meu tempo de justiça nem sempre é o tempo do outro. Não dá pra caminhar pra frente com o coração pesado pelo passado. Na atual fase da minha vida, quero leveza de espírito, de coração. Não há sensação melhor do que resolver as pendengas do passado. Ou não resolver, mas deixar estipulado quais os reais limites e sentimentos que estamos dispostos a suportar e tolerar. Sendo assim, preto no branco, se é possível uma convivência pacífica, mesmo não concordando em tudo sempre. Pois as escolhas de cada um são as escolhas de cada um. Suas razões para isso ou aquilo só cada um sabe. E se as pessoas estão felizes ao seu modo, sim, porque a felicidade é muito subjetiva, não existe padrões, quem sou eu, você e os demais para julgar? Sim, não sou boazinha o tempo todo. Sim, tenho defeitos. Sim, não tô mais a fim de ficar agradando aos outros para que me aceitem ou gostem de mim. Sim, tenho mau humor, esquisitices, manias e intolerâncias. Essa sou eu. Sim, eu posso mudar. Sim, eu já mudei muito. Mas, sim, eu só vou mudar pelo que vale a pena e se eu quiser! É muito bom dizer não, não quero, não gosto, não tô a fim, não tô legal sem peso na consciência. É se libertar de uma obrigatoriedade imposta pelos outros. faço o que eu quero e quando tô a fim.

2012 cresci como pessoa.  Alcancei outros patamares. Progredi no trabalho quando parei de tentar chegar mais longe e não ver o que mais poderia obter por perto. Toda oportunidade é válida. Cabe a nós saber aproveitar e usá-la a nosso favor ou não. Não adianta passar a vida correndo atrás de coisas que estão além do seu alcance. Persistência e bom. Mas quando é demais é burrice! 

Finalmente, minha casinha está pronta. Depois de muito sacrifício é reconfortante olhar para cada canto e saber que cada tijolo foi erguido com o suor limpo do meu trabalho e de meu marido. Vale a pena abrir mão de algumas coisas em prol de outras. E que é muito importante ter foco. Em tudo!

Casei. Sim! Não foi casamento de contos de fadas, o casamento do ano, o que vai entrar para revistas, mas o que eu acho é que o casamento é entre duas pessoas. Além de festa, igreja e afins. Casamento não é só um dia no ano. E não são só as palavras que se diz antes do "sim","prometo", "por toda a minha vida". As dificuldades reais, os problemas, as mágoas, as chateações e as brigas são sempre bem maiores que estimadas. Tem que saber ceder, tem que saber acordar, tem que saber entender, tem que saber esperar, tem que saber confortar, tem que saber que palavras ferem, mesmo na raiva, tem que saber que o respeito nunca pode acabar, tem que saber que por mais que seja grande a vontade de matar nunca podemos deixar de cuidar. Tem que saber engolir certos sapos e aceitar certas coisas. E isso só se aprende no dia-a-dia, quando todo o glamour do dia mágico não existe mais. Quando há contas para pagar, filhos para criar, trabalho, casa, família e amigos para dar conta. Mas, a certeza que fizemos a escolha certa vem, depois de um dia exaustivo, quando a gente está quase surtando, vem a outra metade e diz:"calma, tudo vai dar certo. Eu te ajudo". Pode não dar nada certo, mas você olhar e ver a pessoa com o mesmo carinho, o mesmo olhar apaixonado mesmo depois de tudo não tem preço. É isso. Amar e ser amada! Essa é a receita para que todo o resto, apesar dos pesares, fique pequeno. É a certeza de que se pudesse voltar no tempo não faria diferente e nem faria outras escolhas. E até que pra quem nunca pensou nisso, gostei bastante da sensação de ser noiva, paparicada, mimada e priorizada, rs; Foi um dia de emoções também. Um filme que passa pela sua vida até você chegar naquele momento. Hoje entendo cada coisa que precisei passar para chegar aqui... tudo faz sentindo. Não no nosso tempo, mas no tempo de Deus! E é muito aquela letra de uma canção "do nosso amor a gente que sabe!". Muitos não compreenderão, mas tudo bem, se vocês (o casal) entendem e faz sentido, tá tudo bem!

2012 foi um ano de saudade. Mas aquela saudade mais leve. Aquela que eu tenho a impressão que sempre vai estar comigo. Não é mais doída... é uma saudade que traz paz! Esse ano foi de crescimento espiritual também. Foi o ano que fui a igreja algumas vezes. Não por necessidade, mas por satisfação. Como há muito tempo eu não ia. 

Ficará marcado porque voltei a dançar e na dança existe um encontro muito poderoso da Fernanda externa com a Fernanda interna. A dança é mais que um válvula de escape é uma necessidade. Do corpo, da alma. Me sinto bem, me sinto leve, me sinto feliz.

Esse ano ficará marcado por tem conhecido algumas pessoas que fazem total diferença na minha vida. Que com um olhar, um sorriso, uma palavra qualquer conseguem fazer bem e transformar o que está mal. Ficará marcado por muitos lugares comuns que tiveram significado singular. Ficará marcado por algumas realizações e conquistas. Ficará marcado por mais um ano ter a sorte de ter uma família amorosa, presente, amiga e compreensiva. Ficará marcado por reafirmar tantos anos de amizade com amigas que são tudo pra mim. Ficará marcado por amar mais e mais meu marido dia após dia e quase morrer de felicidade quando escuto "você é meu tudo, faço tudo por você". Ficará marcado porque tive meus momentos de criança e é tão bom! Ficará marcado porque sinto que cresci. Não no tamanho, nem na idade, mas de dentro pra fora. Ficará marcado porque já não me importo tanto com a aparência mais. Ela não é tudo. Uma essência bonita vale muito mais. Ficará marcado porque me senti satisfeita comigo mesmo muitas vezes, mesmo que sozinha e acho que não há nada melhor do que estarmos bem conosco. Ficará marcado porque eu me permiti, surtar, gritar, correr, pular, rir, chorar, falar verdades, falar mentiras, me permitir ser humana e não perfeita. Me agradei e aprovei! rs. Esse ano ficará marcado porque fui muito mais eu. Fui autêntica e verdadeira o tempo todo. Esse ano ficará marcado pelo nascimentos dos meus dois afilhados e é uma emoção sem igual. Ficará marcado pela inovação. Ficará marcado pela determinação, pela perseverança, pelos novos objetivos estabelecidos e pelos velhos alcançados. 

E, à meia noite, que além de abraços, beijos, pular ondinhas, dar 7 pulinhos, comer uvas e afins elevemos nosso coração e nossa mente. Pensamento positivo é um ótimo passo para entra o ano novo com o pé direito. Há muito tempo eu deixei de fazer promessas que não duravam 1 dia. Até porque, muitas a gente já sabe de antemão que não vai cumprir, né? rs. A única promessa que eu mantenho firme é ser feliz ♫. Essa sim, levo ao pé da letra. Outra que gosto muito é aproveitar a vida, as pessoas, os momentos. A vida acaba em segundos e quando menos se espera. Então... porque deixar pra amanhã? Manter minhas raízes, minha essência e valores. Não pisar e nem passar por cima de ninguém. Esperar a minha vez! Esse ano, provavelmente muita coisa no mundo não mude. Assim como não mudou de 2011 para 2012 e nos demais anos lá atras. Mas fazer a minha parte, contribuir ao meu modo para que dê certo sim, isso eu posso fazer. Provavelmente, será um ano de altos e baixos, como todos, mas maneira como encararei as circunstância é que vai fazer o diferencial. E vez de criticar e me lamentar, agradecer e agir mais. a gente sempre entra o ano com esperanças de que seja um ano melhor. Mas cabe a nós fazer dele um ano melhor também. nem tudo tem que partir do exterior. Muitas vezes o que faz acontecer de verdade vem do interior. Quero um ano de muita saúde, paz, amor, união, confraternização, compreensão, felicidade, sucesso, conquistas e realizações. Quero mais cheiros e beijos, risos e abraços, momentos para recordar, amigos e família para amar, um trabalho para progredir, uma casa para morar, uma vida para viver... e o que posso querer mais? Às vezes a gente tem a sensação que para ser feliz é necessário de algo grandioso, de grandes feitos, de grandes conquistas, de grandes coisas e pessoas. Mas a felicidade está escondida que nem sujeira debaixo do tapete. Quem levanta é quem vê. Nas mínimas e simples coisas da vida elá está lá. Mas, com a mania de grandeza, deixamos passar despercebidos. O essencial para ser feliz grande parte de nós tem! Mas passamos a vida a buscar e esquecemos de aproveitar. E é isso que mais quero para mim: a sabedoria de reconhecer os pequenos momentos. Não quero um coração vazia enquanto a cabeça está cheia de metas. Não quero uma vida superficial, quero uma entrega. Nem sempre vai haver reciprocidade, mas não custa tentar, né? Agora que descobri o caminho para a felicidade, eu quero é mais!



"Deixa que digam... Que pensem... Que falem..."



Enquanto tem gente perdendo tempo por aí, falando de mim, eu vou viver. 
Ah, e se perguntarem por mim, por favor digam: 


" ela foi ali curtir, ser feliz e já volta..."






Um comentário:

Dama de Cinzas disse...

Esse ano um puleio o balanço de final de ano, acho que sempre chego a conclusões não muito agradáveis... rs.

Mas pelo visto seu ano teve grandes momentos, alguns que vão ficar para sempre nas boas recordações, como seu casamento.

Desejo a você um excelente ano de 2013, com muita saúde e harmonia em família.

Beijocas