24 de janeiro de 2013

O errado que vira certo!





Recentemente, mais precisamente o fim de semana passado, li o livro "Belo Desastre", indicação de uma amiga. A história é tão envolvente que li o livro praticamente no ônibus, no trajeto de ida e volta da viagem. Abby é a típica garota inocente, cheia de valores, certinha. Ele, Travis, é o bad boy da faculdade, um mulherengo, lutador, tatuado, temperamental, incrivelmente sexy e sedutor. O pacto entre eles era serem apenas bons amigos. O que eles não contavam é que de onde menos se espera, acontece o amor. Ela era a salvação dele para se tornar uma pessoa melhor. Ele era o porto-seguro dela, a certeza para seus medo e dúvidas. Só que como todo bom romance, até o final "para sempre" muita água passa por debaixo da ponte, até eles se tocarem que não podem viver um sem o outro, independente do jeito, dos defeitos e do passado de cada um. Ela era tudo que ela espera um dia encontrar. Ele era tudo pelo o qual ela tinha fugido a vida inteira. Antes de se entregarem um ao outro, será preciso de que se deem conta do sentimento e que se convençam que não podem mais renegá-lo!

A moral da história é que, um amor verdadeiro é capaz de transformar, aliás, como toda q qualquer boa história de amor, onde conta em várias linhas e capítulos a mágica que esse sentimento é capaz de fazer com as pessoas. Fora isso, é uma leitura que flui fácil, com escrita atual e direta, onde a cada novo capítulo começa um torcida desenfreada para que os personagens parem de lutar pelo que sentem um pelo outra e se rendam. Em algumas partes, o leitor pode se identificar, afinal, quem já nunca se apaixonou perdidamente por alguém mas a todo custo tentava se livrar desse sentimento por achar que não era a pessoa certa. Mas, afinal, o que é a pessoa certa? Como ser a pessoa certa para alguém? A perfeição em relacionamentos não existe, e às vezes, a diferença é tão grande de um para o outro que conflitos e divergências sempre ão de acontecer. Mas, de acordo com o livro, com a vida, na minha concepção a pessoa certa é aquela que nos faz bem, que nos faz feliz. Independente se o jeito dela é o certo. Nem sei se há certo ou errado em se tratando de sentimentos. É tudo tão passional, urgente, é uma entrega que requer confiança e lealdade. Não há fórmulas, não há certezas, não há garantias de que vá dar certo. Infelizmente, amar é se jogar num salto sem rede de proteção.

Enfim, outra leitura pela qual me apaixonei e fiquei órfã quando a história acabou! Lendo algumas matérias a cerca da autora, fiquei sabendo através de uma página em u blog, que haverá um segundo livro, chamado "Walking Disaster", com previsão de lançamento para 16 de abril, nos EUA. Tomara que não demore muito para o lançamento dele aqui. Dessa vez, quem narra a história entre o envolvimento dos personagens é Travis, diferente do livro um onde quem narrava o envolvimento deles era Abby, ou Beija-Flor.




Enquanto ele não é traduzido e chega ao Brasil... é procurar outra boa leitura para me concentrar. Estou virando uma leitura compulsiva rs.

Um comentário:

.:*Aline*:. disse...

Agora me deu vontade de ler um bom e belo romance.. com a faculdade, quase não sobra tempo pra leituras extras. Mas gostei da dica. Como vc disse q ela flui fácil, é uma boa indicação para as férias.
;)