17 de maio de 2011

E a culpa é sempre do tempo...



Tem horas que me sinto dentro do filme da "Alice no País das Maravilhas", com o coelho branco sempre correndo, olhando as horas no relógio e dizendo: "- é tarde, tô atrasado"! Bom, na verdade, também vejo algumas pessoas estarem assim, ou se dizerem assim, o que é bem diferente!

Eu concordo que a rotina de uma pessoa é bem atribulada de afazeres. Seja ela qual for. Não adianta querer minimizar o outro e dizer que o que a gente faz é mais importante ou trabalhoso. Tudo que todos fazem geram custos e demandam tempo. Independente se trabalha fora ou não, é executivo, médico, motorista de ônibus ou faxineira. Todos, além da profissão que exercem, ainda têm suas próprias famílias, vida social, namoros, maridos ou filhos, atividades físicas e de lazer e ainda tem que sobrar um tempo dentro de uma dia de 24 horas que seja só seu. Ou para você cuidar da beleza, da saúde, ver seu futebol ou filme preferido ou relaxar ouvindo uma boa música e lendo um bom livro. E ainda, fora tudo isso, em um dia completo, ainda tem que sobrar tempo para fazer as refeições, tomar banho, fazer nossas necessidades rs, porque banheiro também conta e dormir.

Nessa rotina exaustiva que se repete de cinco a seis dias por semana, às vezes chega até a sete dias - embora eu não credite que alguém trabalhe ou faça atividades em período intermitente - há uma certa dificuldade para algumas pessoas em organizar horários para que dessa forma, consigam seguir sua programação diária e dê tempo de fazer tudo. Algumas pessoas acabam se enrolando com tanta coisa para fazer que em vez de ter o tempo como seu aliado, acabam tendo-o como um carrasco e ficam escravos dele.

Já ouviram aquela frase: "use o tempo a seu favor!" Não? Eu já, uma dezena de vezes. E confesso, embora às vezes encontre uma certa dificuldade sim, para conseguir agendar tudo que tenho a fazer em apenas um só dia, me forço a dar ênfase ou privilegiar o que eu acho mais importante. Claro, embora muita gente até queira, não dá para deixar em segundo plano o trabalho, a família e a saúde. Então, na opção por negligenciar alguma coisa, acaba sendo a vida social, os amigos, as horas de lazer e até mesmo os relacionamentos. " - É a escolha de cada um - já ouvi muito dizerem!". E eu mesma, se bem me lembro, já escrevi certa vez em alguma página de relacionamento na internet: " o tempo, como se ganha ou como se gasta, é problema de cada um". E realmente eu concordo com isso e assino embaixo.

O que eu não aceito é que algumas pessoas se valham desse argumento de que "não dá tempo para fazer tudo", "porque a vida é sempre corrida", "porque tem sempre alguma coisa muito importante para fazer que não pode esperar", que utilize isso como desculpa, sempre. Que em algum momento sim, essa atordoação de coisas aconteça e você fique desorientado e sem tempo nem para respirar, de fato acontece. Mas o ano todo? O tempo todo? É óbvio que não! Além de ser um exemplo claro de falta de organização e excesso de burocracia, acredito que algumas pessoas acabam se acomodando com essa condição de viver sempre corrida e ficam nela, indefinidamente. Às vezes, nem são. Mas, pelo simples fato de acherem que são, vai você convencer ou dizer o contrário?

Um exemplo clássico é quando você fica um tempo sem falar com uma pessoa, uma amigo, um parente, um conhecido apenas, que seja, e logo depois da pergunta normal, "tudo bem?" vem a resposta do século XXI: "pô, tô sim, na correria, como sempre... muito trabalho e coisa e tal" e por aí, desenrola o discursos. Gente, nem maratonista corre o tempo todo então, porque o danado(a) insiste em dizer que o mundo dele não pára, nem para ele respirar?

Você querer abdicar da cia dos amigos, de algumas horas de lazer em favor do sono ou ter que escolher isso em vez daquilo, se for opcional, é uma escolha de cada um e temos que respeitar. Mas usar sempre esse argumento, se fazer de vítima do tempo, não dá! Acho melhor ser sincero, "não, não quero sair hoje". "Tô cansada e prefiro ficar em casa". "Me aborreci durante o dia e amanhã a gente se fala então..." É muito melhor ser autêntico. Ninguém em sã consciência vai ficar chateado só porque hoje você não está a fim de nada! Tem dias que estamos assim: a fim somente da cia de nossa cama, tv e coberta. No máximo uma pipoquinha com guaraná. Agora a pessoa dá a bendita desculpa que tá sempre corrida e sem tempo, mas você vê que a agenda dela está sempre lotada de compromissos e sabe que ela comparece a todos eles, vê pelas fotos postadas - porque algumas pessoas fazem questão de exibicionismo de felicidade e eventos - que vai ao barzinho, ao teatro, ao cinema, ao restaurante, viajou fds, vai à praia, a um show, ao shopping fazer compras - e isso é porque ela está sempre corrida e sem tempo, nem para pegar o telefone e falar dois minutos para saber como os amigos ou a família estão, mandar ou responder um email, enviar um torpedinho vai? Porque a gente consegue digitar e andar ao mesmo tempo - mas quando a gente toca no assunto... lá vem a conversa fiada de novo! 

Não vou me fazer de rogada ou me valer de vítima da situação. Eu mesma já passei muitas vezes por situações como essa. De quererem marcar algo para fazer comigo e calhar de realmente ter um monte de coisas para fazer ou compromissos já marcados anteriormente. Ou, de chegar muito cansada do trabalho, ficar de ligar para alguém e não fazer pois bate aquela preguicinha gostosa quando vc relaxa no sofá ou aquele soninho logo depois do banho. Esquecer o que marcou, combinou ou prometeu, porque ao final do dia, às vezes a cabeça está to cheia~que naturalmente deletamos até o que a gente mais quer fazer. Ou, até mesmo ficar de marcar alguma coisa e acabar não marcando, deixando ver mais pra frente como a semana vai ficar e coisa e tal e acaba passando. Mas eu não faço isso o tempo todo! E tem horas que cansa pois a pessoa age como se fosse invisível por 1 mês ou mais e é só encontrar com você ou conversar no MSN - que é mais fácil - e já vem cobrando: "você sumiu!!!!". Eu sumi??? Enfim... tem horas que eu resolvo deixar pra lá porque não adianta mesmo. E nesse caso também é um jogo de razões, cada um vai puxar para o seu lado e não vai dar em nada. Melhor ficar calado que economiza saliva e evita discussão a toa. Mas eu, sinceramente, também vou deixando de fazer a minha parte, que eu encaro como minha parte e que me cobram muitas vezes que é a minha parte: ligar, procurar saber, estar presente. Sinceramente, vou me desmotivando. Você faz, faz, faz e não tem nenhum retorno... A obrigação não é apenas de uma das partes de mostrar interesse. Faço agora por quem faz por mim! E, como diz outro velho ditado: se não pode com eles, junte-se a eles" rs. Agora, para algumas pessoas, a minha resposta também é a mesma: ponho tudo na conta do tempo. É ele o culpado. Ponto final, não se fala mais nisso!

Mas que eu continuo com a minha frase na cabeça, continuo: "o tempo, como se perde ou se ganha é escolha de cada um..."


Um comentário:

Dama de Cinzas disse...

Tem uma pessoa da minha família, que é a criatura mais ociosa que conheço, e sempre diz que não tem tempo para nada.

Li em algum lugar que se você quer encontrar alguém com tempo para fazer algo, busque uma pessoa realmente muito ocupada, certamente ela achará mais tempo... rs

Beijocas