6 de abril de 2011

O entardecer das sensações...

O cair da tarde, com o sol avermelhado se escondendo entre os prédios arranha-céus da cidade denuncia que o verão já se foi. O céu, rajado de azul, rosa e vermelho anuncia o início da estação mais charmosa do ano: o outono.


As cores parecem que perderam sua intensidade para dar lugar a tons mais foscos. O sol, já não tem o brilho majestoso da estação anterior. As pessoas, deixam a vibração exacerbada de lado para dar espaço para um ar mais enrustido, introspectivo, digno da estação que particularmente me provoca muitas sensações e pensamentos, principalmente de saudosismo.



Enfim, na volta para casa, já sentindo a brisa fresca bater no rosto, vendo as folhas das árvores agregar novas cores, fico apreciando o pôr-do-sol. O entardecer nessa época do ano é uma das coisas que mais me encanta. Parece que emana algum tipo de magia e eu fico imersa nela e em mim. Cada lugarzinho da cidade vai ganhando um cheiro, um sabor, se amarrando a uma lembrança e perdida nelas, chego até em casa.



Lá, sento-me na minha micro varandinha, mas que tenho uma visão muito boa de grande parte do céu, fico ali, recostada, apenas a olhar. Olhar e lembrar... É uma visão hipnotizante! O cair da noite chega rápido então, esses instantes da transição do sol para a lua e de sensação que na verdade não sei explicar, dura apenas alguns minutos.



Dizem os fotógrafos que esse instante não se consegue capturar em mais de um clique, e rápido. Os poetas dizem que a aura desse momento é difícil de ser percebida e fácil de ser sentida. Os casais apaixonados sentem um calor e uma intensidade maior quando contemplados por esse momento. Que passa, como num piscar de olhos.



Foi o tempo de um suspiro, de alguns segundos a mais numa lembrança, do calor gostoso da saudade, de uma respiração mais rápida e um olhar se encher d'água e pronto... acabou. Agora, só amanhã! E eu ainda fico com essas sensações por mais alguns instantes dentro de mim. Com ar de satisfeita... entro em casa e vou rumo à meus afazeres de sempre... e a vida segue.




2 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Odeio demais o verão! Nascida e criada no Rio, sou uma E.T. nessa cidade que cultua praia e verão.

Quando chega essa época em que sinto o verão indo embora e dando lugar para um tempo mais fresco. Sinto um alívio profundo!

Beijocas

Dama de Cinzas disse...

Faça uma visitante do seu blog feliz. Tire essas letrinhas de confirmação, é um pedido apenas... rs

Entre na área "Configurações" do Blogger, depois clique em "Comentários", depois role a tela a lá em baixo tem "Exibir uma confirmação de palavras para os comentários", marque NÃO e salve.

Claro que o blog é seu e vou respeitar completamente se quiser deixar, mas isso incomoda tanta gente!

Beijocas