27 de abril de 2011

Sou do contra, e daí???

Parece que essa semana só está me vindo à mente coisas de que não gosto. Não é perseguição à ninguém! Apenas estou expondo alguns pontos de vista que eu sei que muita gente tem, porém poucos tem coragem de falar.

Todo mundo conhece ou convive com alguém que é do contra! Não, não é aquela pessoa que vez ou outra tem uma opinião contrária a sua ou à coletividade. Ela não concorda, não gosta, não quer e não, não, não, simplesmente pelo fato de discordar. Na maioria das vezes, não há uma justificativa plausível ou embasada em algo que faça valer a pena o não. A criatura discorda pelo simples fato de contrariar a maioria ou alguém, de propósito.

Em alguns momentos, dependendo da situação, somos inclinados a ter uma opinião contrária a todos que nos cercam. E não há nada de errado nisso! Podemos, através de experiências, ponto de vista, e causa própria discordar de algo. Mas todo ser sensato, sabe que também, assim como temos o direito de discordar também temos que estar abertos à mudanças de opinião. Escutar o outro lado da história, os porquês de alguém, as justificativas. E se essas convencerem, a pessoa até muda de opinião e passa a dizer sim. Pois só através do convencimento é que passamos a aceitar certas coisas, do contrário não arredamos o pé do famosos e tão dito "não".

Mas existem aquelas pessoas "cricris" que fazem questão de ser "pela sacos" e dizer não à torto e à direito, sem necessidade. Na minha turma do curso, existe um rapaz que é exatamente assim. Bom, na minha opinião, não há nada demais você ser questionador. O problema está em ser  irreversível, intransigente. Você apenas questionar, expor sua opinião e mostrar o porque não aprova ou concorda com determinada coisa é aceitável. Vivemos numa democracia e que temos que respeitar as diferenças. Mas o "talzinho" é sempre a ovelha negra da turma, e sem causa. Se a turma decide algo, ele não aceita. Se o trabalho é em grupo, ele quer individual; se a turma concorda que o professor mate aula ele faz questão de ter; se a turma vai a uma vistita técnica ele diz que não vai; se a gente comenta que tal professor agradou ou não ele espera o consenso para dar a opinião contrária dele. Gente, isso não parece pirraça? Ele mais quer é infernizar a vida alheia do que realmente manter firme suas opiniões e convicções.

Como dizia uma antiga professora de português minha no colegial: "não adianta você ser rebelde sem causa!" O que ela quis dizer com isso? Sair por aí fazendo barulho, reclamando, sem ter razão ou por um bom motivo, consistente. E me parece ser exatamente o que este infeliz faz. Ser do contra sem causa!

Confesso que quando estou de mau-humor adoro ser do contra. Faço com prazer! Para provocar as pessoas que estão a minha volta. Ou, para ver se elas me deixam em paz, já que não quero assunto e a única maneira disso acontecer é cortar o assunto. Mas, geralmente, quando estou de bem com a vida rs, não ago assim. Sou, na maioria das vezes, uma pessoa de opinião e temperamento forte. Mas uso do jeitinho e do bom senso para expor isso. A não ser que não tenha jeito, aí, falo mesmo, para quem quiser ouvir e doa a quem doer. Mas, em sã consciência, falando de mim, de nada adiantam essas atitudes, eu sei! Mas, faço mesmo assim, sou teimosa!

Mas, voltando ao assunto, minha tia sempre foi e é uma pessoa do contra. Quando todos em casa decidem sair para se divertir, a desculpa dela é que ela não vai porque não gosta do programa - que antes gostava. Se vamos a um restaurante, ela quer ficar em casa e ver filmes na TV. Se programamos ficar em casa ela diz que quer sair e vai fazer alguma coisa, de preferência que ontem ela disse que não gostava mais. Se vamos ver meu irmão tocar, ela diz que não gosta da música - que ontem ela gostava - se a gente resolve dar uma roupa ou um acessório de presente para ela, ela diz que não usa mais. E quando a gente começa a se acostumar com "as novas" determinações dela, ela volta a ser o que era antigamente. Me diz: não dá raiva de um ser desses? Pô, você não gostar de alguma coisa ou de algo é normal, mas não gostar de todas as opções que te são dadas? Impossível!

Outro dia, vi na rua uma mãe e seu filho e vi na hora, pela cara dele, que vai ser um futuro, do contra encrenqueiro. A mãe se esforçava para levá-lo para o parquinho e brincar e ele só queria ficar sentado no banquinho. Quando a mãe se encheu, ele resolveu levantar e ir para o parquinho. Minutos depois, ela foi dar uma garrafinha com água ou suco para ele, que ele recusava, veementemente. Quando ela resolveu dar um gole no que estava dentro da garrafa, ele fez um escândalo porque naquela hora, ele resolveu que queria. Depois a mãe pediu para ele tirar o casaco, já que ele estava correndo e suando e não estava nem ventando. Ele disse umas 10 vezes que não. Quando a mãe, já de saco cheio - ainda bem, porque estava achando que ela era uma santa rs - disse com raiva em voz alta: "- então, fica com ele, seu chato", ele resolveu tirar o casaco e ainda jogou em cima dela. Ahhhhhhhh, se fosse comigo... Nem era nada meu, mas minha mão coçou. Além de ser do contra, era mau educado. E só deveria ter uns 5 ou 6 anos. Imagina adolescente, como vai ser insuportável???

Ninguém aguenta alguém que é contra Deus, o mundo, os homens, os animais, o tempo, a vida, a música, a comida, a viagem, o jogo, as roupas, as risadas, o ir e vir sem mais nem menos. Tem que ter algum motivo. Ah, não tenho paciência para isso, definitivamente! E menos paciência ainda com as pessoas que servem de plateia e ficam alimentando as vontades e não vontades dessas pessoas do contra: sim, não; não quero, agora quero, não, não quero mais... Ai, dai-me paciência! E o pior é que essas pessoas geralmente começam um tumulto, tamanha confusão que elas fazem. Sem contar que conseguem sugestionar alguns influenciáveis a compartilhar da mesma opinião do que eles. Não vejo a menor vantagem em ser ou agir assim. Só vejo que isso não vai levar ninguém a lugar algum. E a pessoa só vai ser conhecida por ser "problemática", na melhor das hipóteses. Na pior, vai ser tachada como chata, mesmo. Aquela pessoa que ninguém vai querer conversar nunca porque sabe que vai se aborrecer. Francamente... abaixo as pessoas do contra.

Ah, e só para lembrar: eu não sou contra quem é diferente e tem opiniões contrárias aos outros. Sou a favor da liberdade de pensamento e de expressão. E respeito muito a diferença. Não gosto apenas, das pessoas que, sem motivo ou razão alguma saem por aí dizendo "nãos" a torto e à direito, só para "causar", de acordo com a gíria. Tem horas, que se a gente não tem nada de bom para dizer, é melhor ficar calado. Porque o silêncio é a palavra mais sábia!


Um comentário:

Dama de Cinzas disse...

Sou do contra em muitas coisas, mas não tenho uma opinião fechada! Sempre ouço e tento ponderar.

Agora convivi com pessoas do contra a minha vida inteira. Minha mãe é assim. Tem fases que absolutamente tudo está errado para ela. E você fica ali, olhando sem nenhum argumento, porque ela não muda de opinião... rs

Beijocas